Delegado Diego Maciel, afirma que idosa foi agredida com chineladas durante ritual religioso.
24/04/2018 - 9h34 em Novidades
O delegado Diego Maciel, plantonista no final de semana, na 14ª Delegacia Regional de Pedreiras, em entrevista para a imprensa local nesta segunda-feira (23), comentou sobre a prisão de três pessoas acusadas de agredirem e manter uma idosa em cárcere privado na cidade de Bernardo do Mearim. A ocorrência aconteceu na madrugada do domingo (22). O delegado suspeita que a idosa fora agredida durante um ritual religioso.
Local onde aconteceu o cárcere privado e as agressões 
Leia a entrevista
 
Dr. Diego Maciel: “Tudo indica que uma família foi fazer uma espécie de um ritual, e três parentes amarraram a matriarca da família e terminaram agredindo ela fisicamente com um chinelo Havaianas. A idosa ficou bastante lesionada. Torturam ela por várias e várias horas, porque tudo indica através dos elementos que as agressões iniciaram por volta de 1 hora da madrugada e encerraram por volta das 5 horas da manhã. A vítima ficou amarrada  e ficou bastante lesionada. Os indivíduos que participaram, dois homens e uma mulher foram autuados; o procedimento já está sendo comunicado na Comarca de Igarapé Grande e eles foram encaminhados para Poder Judiciário.
 
Repórter Jorge Henrique da TV Ouro Vivo de Pedreiras (canal 9): “Os envolvidos  tem algum problema psicológico ou tomaram de alguma bebida alcoólica para cometer esse tipo de ação?
 
Dr. Diego Maciel: “Não. Os envolvidos não beberam, eles alegaram que não ingeriram nenhum tipo de bebida alcoólica, que não consumiram nenhum tipo de droga e, até o momento, não me pareceu que eles têm problema mental. No entanto, é para isso que existe o incidente de insanidade mental, para que seja apurada uma possível deficiência nesse sentido.”
 
Entenda o caso.
 
Na noite de sábado para domingo, a idosa Maria da Piedade, foi amarrada e apanhou de sandália. Ela apresenta várias lesões, no rosto, nas pernas e mãos. Os filhões e um genro são acusados de serem os autores das agressões.
 
Tudo se passou durante um ritual religioso na casa da família, localizada na cidade de Bernardo do Mearim. A Polícia Militar foi acionada e negociou a libertação da idosa ainda na madrugada, mas somente na manhã deste domingo (22), os policiais entraram na casa e dominaram o trio.
 
Os acusados Soraia e Darlan (irmãos) e o genro Baltazar foram apresentados na 14ª Delegacia de Polícia Civil de Pedreiras e depois foram encaminhados para o presídio, de Pedreiras.
 
Mais 
 
Irmãos amarram e agridem a própria mãe em Bernardo do Mearim
 
 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!