Quatro pessoas confundidas como “sequestradores de crianças” são agredidas e quase foram linchadas no Maranhão
02/02/2021 10:57 em Novidades

Neste domingo (31), quatro  pessoas que trabalham com consertos de eletrodomésticos (máquina de lavar, fogões, etc.) foram cercadas por populares no povoado Japão (ou Sumaúma), zona rural de Vitória do Mearim (MA). Por estarem na comunidade a procura de serviço e não serem conhecidos pelos moradores, levantaram suspeitas de serem “os supostos sequestradores de crianças.”

Três homens e uma mulher, de nomes não informados e sem nenhuma prova, foram cercados e ameaçados de linchamentos. Um deles chegou a levar um soco no rosto efetuado por um desconhecido. Os suspeitos tentaram explicar quem são e o que faziam na comunidade, além de negarem as acusações de serem sequestradores de crianças; como não se tinha certeza que se tratava de criminosos, eles foram colocados dentro de uma casa, para aguardar em segurança a chegada da polícia. O destacamento da polícia militar foi acionado para averiguar a denúncia.

Os PMs chegaram na comunidade e como já tinha uma multidão envolta da casa ameaçando invadi-la para que os populares fizessem a “justiça com as próprias mãos”, os policiais optaram por conduzir os suspeitos para a delegacia da cidade, onde seriam interrogados como mais tranquilidade e esclarecido a situação.

Na saída, enquanto os suspeitos deixavam a casa para entrarem rápido no camburão da viatura, os populares revoltados tentaram mais uma vez linchá-los e foi preciso que os PMs efetuassem disparos para o alto para conter os ânimos. Foi um momento de muita tensão. Eles foram retirados do local e se não fosse a ação da PM seriam assassinados da forma mais violenta possível: por espancamento.

 Leitor do blog da região onde aconteceu a tentativa de linchamento explica o que deve ter acontecido 

“O que se sabe é que eles andavam na região e outras regiões, atrás de serviços, um casal e dois homens, consertos de máquinas de lavar, ventiladores e outras coisas. Passaram pelo povoado Japão, e no outro povoado Sumaúma, uma criança apavorada com essa história de sequestradores de crianças viu o carro, ficou em pânico, porque tem muitas crianças que estão assombradas com essa história, essa criança achou que eram sequestradores e saiu alarmando todo mundo; os moradores foram atrás, atalhou eles noutro povoado e lá só não foram mortos, porque um cidadão tomou a frente e não deixou. O morador sentiu que eles não eram bandidos e sozinho conseguiu segurar o povo até a chegada da polícia. Os moradores tinham espingardas, facão, tudo pra matar as pessoas. O delegado disse no grupo que não tem um caso de sequestro ou tentativa de sequestro no Maranhão.”

O delegado Vagno Vieira

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!